Prefeituras em MT anunciam suspensão de serviços

Cinco prefeituras em Mato Grosso anunciaram suspensão de serviços por falta de combustível causado pela greve dos caminhoneiros que, nesta quinta-feira (24), entrou no quarto dia. Entre os serviços afetados estão: transporte escolar, racionamento de combustível e coleta de lixo.

Anunciaram a suspensão nos serviços as prefeituras de: Tangará da Serra, Primavera do Leste, Nova Ubiratã, Várzea Grande e Sinop.

Em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura suspendeu o transporte escolar nesta quinta-feira (24). Cerca de 2 mil alunos das redes estadual e municipal são afetados. Não há previsão para o retorno do serviço.

Em Primavera do Leste, a 239 km da capital, os ônibus que transportam os alunos pararam de circular na quarta-feira (23). Aproximadamente 250 alunos estão prejudicados.

A Prefeitura de Nova Ubiratã, a 506 km de Cuiabá, anunciou nesta quinta-feira (24) a suspensão no transporte escolar, a manutenção de estradas vicinais e ruas não pavimentadas.

Segundo o município, o reservatório de combustível da prefeitura entrou no estado crítico e tem apenas 4 mil litros. A frota consome em média, diariamente, 2,7 mil litros de óleo diesel.

inco prefeituras em Mato Grosso anunciaram suspensão de serviços por falta de combustível causado pela greve dos caminhoneiros que, nesta quinta-feira (24), entrou no quarto dia. Entre os serviços afetados estão: transporte escolar, racionamento de combustível e coleta de lixo.

Anunciaram a suspensão nos serviços as prefeituras de: Tangará da Serra, Primavera do Leste, Nova Ubiratã, Várzea Grande e Sinop.

Em Tangará da Serra, a 242 km de Cuiabá, a Secretaria Municipal de Educação e Cultura suspendeu o transporte escolar nesta quinta-feira (24). Cerca de 2 mil alunos das redes estadual e municipal são afetados. Não há previsão para o retorno do serviço.

Em Primavera do Leste, a 239 km da capital, os ônibus que transportam os alunos pararam de circular na quarta-feira (23). Aproximadamente 250 alunos estão prejudicados.

A Prefeitura de Nova Ubiratã, a 506 km de Cuiabá, anunciou nesta quinta-feira (24) a suspensão no transporte escolar, a manutenção de estradas vicinais e ruas não pavimentadas.

Segundo o município, o reservatório de combustível da prefeitura entrou no estado crítico e tem apenas 4 mil litros. A frota consome em média, diariamente, 2,7 mil litros de óleo diesel.

Também em Sinop, a 503 km de Cuiabá, a coleta de lixo também foi prejudicada em alguns bairros.

A prefeitura informou que, por causa dos bloqueios dos caminhoneiros, os caminhões da empresa que faz o transporte do lixo coletado para o aterro no Distrito de Primaverinha ficam impedidos de trafegar pela rodovia.

Nesta quinta-feira, 28 pontos de bloqueio são registrados durante a manifestação de caminhoneiros nas rodovias federais de Mato Grosso. Os protestos ocorrem na BR-070, BR-364, BR-163, BR-174 e BR-158 mais de 20 cidades de Mato Grosso. Também há protestos na MT-358 e MT-480.

Por G1