Professor aplica prova pela janela

Não foi em dupla e nem com consulta. A prova “diferente” para um aluno da Escola Estadual Santos Dumont, na região de Venda Nova, em Belo Horizonte, foi pela janela. A cena, no mínimo inusitada, aconteceu quando um professor de inglês resolveu dar uma chance ao estudante que chegou atrasado e foi impedido de entrar.

Impressionados, alunos gravaram a cena e o vídeo vizalizou nas redes sociais. Nas imagens, o professor Hudson Fernandes, de 44 anos, aparece na janela gritando frases em inglês. No pátio, um aluno traduzia rapidamente o que o mestre falava, em um estilo bate-bola.

O estudante é Henrique Venâncio, de 16 anos, morador do bairro Mantiqueira, também na região Venda Nova. O adolescente, que diz ter se preparado para a prova oral do dia, conta que chegou na escola cinco minutos após o horário permitido. A culpa teria sido do ônibus que atrasou.

– Eu até saí mais cedo de casa por causa da prova, mas não deu tempo.

Com o atraso, ele teve que aguardar no pátio até o segundo horário para entrar para sala de aula. Mas para a surpresa dele, Fernandes o chamou pela janela e perguntou se ele gostaria fazer a prova. No início, o aluno desconfiou e pensou que seria repreendido pelo horário.

– Eu pensei que ele estava brincando, mas ai ele fez a cara de sério que ele faz e eu vi que era verdade.

A cena que já foi visualizada mais de 59 mil vezes na internet e dividiu a opinião de internautas. Alguns deles criticaram o professor, mas a maioria glorificou o ato. Fernandes conta que se sentiu lisonjeado com os elogios e revela o que o motivou a dar uma “forcinha” para o aluno.

– Na hora eu senti que estava excluindo ele do processo e resolvi dar uma chance.

O jovem não perdeu a oportunidade, tirou total na prova oral e saiu aplaudido pelos colegas. A atitude do professor de inglês, visto por Venâncio como um cara “de personalidade séria”, não só garantiu a nota do aluno, como também mudou a relação entre os dois. O jovem revela que depois do episódio passou a interagir mais nas aulas e passou a valorizar o trabalho do educador.

– Eu passei a ver o quanto ele é um professor legal e se esforça para dar aulas.

Procurada pelo R7, a Secretaria de Estado de Edução informou que a direção da escola se reuniu com Fernandes para conversar sobre a “conduta inadequada”. Segundo a direção, os alunos que chegam atrasados devem esperar o próximo horário para não tumultuar as atividades escolares. Por meio da Secretaria, a inspetora da escola informou que o professor tem autonomia para repetir os testes aos alunos, não precisando de agir como ele fez.

Confira a nota na íntegra:

“A Secretaria de Estado de Educação informa que a direção da Escola Estadual Santos Dumont, em Belo Horizonte, se reuniu na última terça-feira (22/05) com o professor e a inspetora escolar responsável pela unidade para conversarem sobre esse episódio ocorrido na escola e a conduta inadequada adotada pelo servidor. A direção esclareceu que, de acordo com o regimento escolar da unidade, que já é de conhecimento de todos os funcionários e estudantes, após o início da aula, o aluno que chega atrasado deve aguardar o próximo horário para entrar na sala de aula, de forma a manter a organização da escola e não tumultuar o início das atividades escolares. A inspetora salientou ainda que qualquer professor tem autonomia para repetir uma atividade avaliativa, em um momento adequado e acertado entre as partes, para um aluno que porventura tenha perdido sua aplicação, não sendo necessária a realização do tipo de abordagem promovida pelo professor mostrada no vídeo.”

 

Por R7