Protesto, prisão de vereador e intimidação de assessora marcam retorno dos vereadores de VG

VGNotícias

image

Protesto de servidores da Educação, polêmicas envolvendo a prisão do vereador Jânio Calistro (PSD) e a suposta intimidação da assessora de Gabinete Rose Prado praticada contra uma servidora municipal, marcaram a volta dos trabalhos legislativos da Câmara de Várzea Grande nesta terça (18.02).

Os servidores lotaram o auditório da Câmara para cobrarem a recomposição salarial de 12,84% que estaria defasada desde 2016, além de reenquadramento – mesmo que seja de forma escalonada e o reajuste do Piso Salarial de todos os profissionais da Educação na Rede Municipal de Várzea Grande.

A prisão do vereador Jânio Calistro também constou na pauta de retorno legislativo, e inclusive, contou com a defesa do vereador Carlos Garcia (PSB). Leia mais: Vereador de VG diz não admitir pecha de fazer parte de quadrilha e defende colega preso

Outro assunto levando ao plenário nesta terça foi a suposta intimidação da assessora Rose Prado. O vereador Sardinha, ao citar reportagem do sobre suposto assédio, teceu duras críticas contra a assessora e cobrou que ela tenha mais respeito com os servidores municipais.

Confira: