Receita prpria cresce 9,5% e arrecadao chega a R$ 1,3 bi

A arrecadação da Prefeitura de Cuiabá atingiu, em 2019, a casa de R$ 1,3 bilhão. O montante inclui os impostos e taxas municipais, bem como os repasses constitucionais (Fundo de Participação dos Municípios, cota parte do ICMS e do IPVA) e é 4,46% maior que o valor recebido pela administração da cidade no ano anterior.

 

Já em relação às receitas próprias – Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), Imposto Sobre Serviços (ISSQN) e taxas – a arrecadação cresceu 9,55% em 2019 na comparação com o ano anterior.

 

O crescimento acumulado nos últimos cinco anos ultrapassa os 30%, diz o presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais Tributários e Inspetores de Tributos do Município de Cuiabá (Sinafit), José Luiz Pacheco.

 

“Chegamos a 2019 a mais de R$ 1,3 bilhão, um aumento considerável se considerarmos que em 2015 tivemos pouco mais de R$ 1 bilhão. Então, significa que neste período o município teve R$ 300 milhões para investir do que tinha naquela época”.

 

“A arrecadação própria, somada aos repasses constitucionais possibilita ao gestor asfaltar ruas, construir pontes, viadutos, equipar escolas, unidades de saúde. Ou seja, quanto melhor for o trabalho de arrecadação tributária, maior é o retorno para a população”, pontua Pacheco.

 

“Somos como os auditores da Receita Federal ou da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), mas atuamos na esfera municipal. Isso significa que nossa atividade tem a mesma complexidade, a mesma dificuldade e, quando bem feita, traz o mesmo benefício para os cofres públicos”.