Secretaria de Turismo revitaliza equipamentos públicos e foca em reapresentar Cuiabá aos cuiabanos

Quando falamos em férias, em fazer uma viagem de turismo, conhecer algum lugar, na maioria das vezes pensamos em sair de onde estamos, em conhecer novas paisagens. A Secretaria Municipal de Turismo quer mostrar aos cuiabanos que há sempre o que se descobrir em Cuiabá e que é possível ser turista em sua própria cidade.

Para isso, a Pasta trabalha na revitalização de museus, criação de feiras, aplicativos que funcionem como guias pela cidade e novas rotas de visitação, como por exemplo, um passeio de barco da Orla do Porto até a comunidade São Gonçalo Beira Rio para um almoço.

“Trabalhar com turismo é trabalhar com sonhos. Os serviços não vendem só produtos. Vendem expectativas, vendem experiência e por isso temos que pensar na renovação constante, ter sempre uma nova perspectiva. Estamos trabalhando em ações que possamos aproveitar o que já temos, de equipamentos públicos e também o que o povo cuiabano tem de melhor para oferecer, a nossa cultura é muito rica, temos muito a explorar e estamos colocando as ideias no papel para num futuro breve as colocarmos em prática”, declarou a secretária de Turismo, Iracilda Campos.

Diante do cenário de pandemia da COVID-19, a Secretaria de Turismo trabalha para fomentar o setor, seguindo todas as recomendações de biossegurança, pensando sempre na saúde pública em primeiro lugar.

Uma das ideias da Pasta, é criar um aplicativo de celular que apresente o mapeamento dos pontos turísticos da cidade, por exemplo, com informações atualizadas de cada museu, igreja, as história de monumentos símbolos da cultura local, como de Maria Taquara. A ideia é abrir o leque de opções de entretenimento que a cidade pode oferecer, com a rapidez que só a tecnologia pode proporcionar.

Revitalizar os pontos de atendimento físico ao turista é outra ação importante que a Pasta se debruça para atender. A ideia é reformar o Centro de Atendimento ao Turista da Praça Rashid Jaudy, no centro da Capital, reabrir o CAT no aeroporto de Várzea Grande, em parceria com o município vizinho e fomentar ainda mais a participação em eventos do CAT Móvel, que já existe.

A revitalização do Museu do Rio e da Caixa D’água também estão em andamento. O objetivo, é preparar esses locais para receber feiras e eventos, no pós pandemia, com participação de entidades culturais.

Estes são projetos a serem discutidos juntamente com as entidades e associações locais do setor de turístico para a nova gestão Emanuel Pinheiro, com metas de execução de curto, médio e longo prazo, utilizando os equipamentos públicos existentes, diminuindo assim os custos orçamentários.

Por; NAIARA LEONOR