Secretria do Sintep agredida por colega dentro de sede em Cuiab; veja

Normal
0

21

false
false
false

PT-BR
X-NONE
X-NONE

MicrosoftInternetExplorer4

/* Style Definitions */
table.MsoNormalTable
{mso-style-name:”Tabela normal”;
mso-tstyle-rowband-size:0;
mso-tstyle-colband-size:0;
mso-style-noshow:yes;
mso-style-priority:99;
mso-style-qformat:yes;
mso-style-parent:””;
mso-padding-alt:0cm 5.4pt 0cm 5.4pt;
mso-para-margin-top:0cm;
mso-para-margin-right:0cm;
mso-para-margin-bottom:10.0pt;
mso-para-margin-left:0cm;
line-height:115%;
mso-pagination:widow-orphan;
font-size:11.0pt;
font-family:”Calibri”,”sans-serif”;
mso-ascii-font-family:Calibri;
mso-ascii-theme-font:minor-latin;
mso-fareast-font-family:”Times New Roman”;
mso-fareast-theme-font:minor-fareast;
mso-hansi-font-family:Calibri;
mso-hansi-theme-font:minor-latin;}

As imagens do circuito de monitoramento da sede do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público (Sintep) em Cuiabá, registraram o momento em que a secretária-geral da entidade, Miriam Ferreira Botelho, é agredida por uma colega, identificada como Guelda Cristina de Oliveira Andrade.

 

A confusão aconteceu no dia 28 de setembro, mas as imagens só vieram a público agora.

 

No vídeo, é possível ver Miriam saindo de uma sala e sendo seguida por Guelda, que a chama próximo a uma escada e logo passa a agredi-la.

 

Ainda no vídeo, é possível ver que a agressão só termina quando outras pessoas chegam ao local e retiram a suspeita de perto da vítima.

 

Um boletim de ocorrência foi registrado por Miriam, onde ela relata que a suspeita, que atua como secretária de Políticas Educacionais, havia lhe feito uma pergunta sobre um evento, à qual ela respondeu afirmando que falaria sobre o assunto em data posterior.

 

Neste momento, Guelda não teria aceitado a resposta e teria xingado e agredido a vítima com chutes, socos e puxões de cabelo, provocando lesões e hematomas pelo corpo de Miriam.

 

O caso ainda deve ser investigado pela Polícia Civil.

 

Veja o vídeo: