Servidora da Prefeitura de VG presa acusada de aliciar menores

A servidora da Prefeitura de Várzea Grande, Ingridi Keliany Gomes da Silva, de 23 anos, foi presa acusada de aliciar meninas menores de idade para programas sexuais. 

  

A prisão foi realizada no no dia 24 de outubro em cumprimento a uma decisão da 4ª Vara Criminal da Comarca de Várzea Grande.

 

Ela é suspeita de estupro de vulnerável. Conforme as investigações, a servidora teria aliciado menores de idade para fazer programas com homens adultos. Entre os clintes, estaria até mesmo o namorado dela.

 

O crime é previsto no Artigo 217-A do Código Penal Brasileiro, com pena prevista de 8 a 15 anos de reclusão.

 

Após receber a determinação judicial, os policiais civis do Núcleo Especializado em Busca e Capturas da Polinter realizaram os levantamentos iniciais conseguindo localizar a investigada na região central de Várzea Grande.

 

Em seguida, a servidora foi conduzida à sede da Delegacia de Polinter e Capturas. Na sequência, foi encaminhada à Justiça para apresentação em audiência de custódia.

 

A Prefeitura de Várzea Grande afirmou que quando houve a notificação de que Ingridi se tornou ré, foi feito o rompimento do contrato de trabalho, já que ela não é concursada. No entanto, segundo o Município, a jovem terá o direito de retornar a função se ficar comprovado que não é culpada.

 

O caso está tramitando em sigilo na Justiça de Várzea Grande. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *