SMS começa imunização dos idosos da zona rural de Cuiabá nesta quarta-feira (17)

208 idosos com idade de 80 anos ou mais, de sete regiões de zona rural da Capital começarão a ser vacinados

A campanha “Vacina Cuiabá – sua vida em primeiro lugar”, de imunização contra a Covid-19, começa nesta quarta-feira (17), com a imunização dos idosos residentes na zona rural da Capital. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) até o momento 208 idosos deste grupo foram cadastrados por meio do site eletrônico acina.cuiaba.mt.gov.br.

De acordo com a Pasta, serão vacinados os idosos e idosos acamados de 80 anos e mais das regiões do Distrito da Guia, Distrito Aguaçu, Rio dos Peixes, Barreiro Branco e Coxipó do Ouro e moradores que fazem parte do Projeto Amor 1 e 2.

Na quarta serão vacinados os idosos das regiões Rio dos Peixes, Barreiro Branco e Coxipó do Ouro. Na quinta-feira (18), será a vez dos pacientes cadastrados, que residem no Distrito da Guia e na sexta-feira (19), os idosos do Distrito Aguaçu.

A partir do dia 22 de março começarão a ser imunizados os idosos do Projeto Amor 1 e 2, que se trata de uma equipe itinerante que atende as comunidades mais distantes da zona rural de Cuiabá. Fazendo parte do Projeto Amor 1: Paraíso, Coivaras, Vau de Jaboque, Boa Sorte, Lar Feminino, Pequizeiro, Conquista, Lar masculino e Gamaliel. Já os que compõem o Projeto Amor 2 são: Raizama, Cinturão Verde, 21 de Abril, Help Vidas, São Gerônimo, Tenda de Abraão, Pai Joaquim e Três Pedras.

Para o prefeito Emanuel Pinheiro, a imunização dos idosos moradores da zona rural de Cuiabá é de extrema importância. “Esses idos são os que carregam as nossas culturas e transportam consigo as melhores histórias sobre a nossa cidade. Eu fico muito contente por estarmos conseguindo avançar na vacinação e termos chegado a este público e tão logo espero que toda população cuiabana seja imunizada contra esse vírus”, disse.

Até o momento, a Capital já imunizou 7.427 idosos, sendo 5.099 com a 1ª dose da vacina e 2.328 com a 2ª dose do imunizante.

Por JAD LARANJEIRA