Surfistinha: ‘Minha me biolgica foi estuprada e engravidou de mim’

Rachel Pacheco, de 35 anos, a ex-garota de programa conhecida como Bruna Surfistinha, afirmou que é fruto de um estupro sofrido por sua mãe biológica, que ela nunca conheceu. 
 
“Minha mãe tentou aborto, não conseguiu e quase morreu. Depois seguiu adiante com a gestação e eu nasci. Mas ela já estava consciente que no hospital iria me deixar para adoção. E foi o que aconteceu. Minha família biológica a conhecia. Meus pais adotivos nunca falaram que minha mãe sofreu abuso, só que ela foi muito maltratada pelo meu pai. Mas eu descobri, fui juntando as peças, sou da Umbanda, falei com entidades, procurei ajuda. Minha mãe nunca teve estrutura emocional para conseguir cuidar de mim”, disse Rachel em entrevista à revista “Marie Claire”. 
 
A ex-garota de programa contou que antigamente não tinha interesse em conhecer sua família biológica, mas atualmente gostaria de encontrar a mãe. No entanto, ela não sabe o paradeiro dela. “Nunca fui atrás dela, mas tenho muita vontade de saber da onde eu vim. Meus pais (adotivos) sempre deixaram claro que eu poderia conhecer minha mãe, mas eu nunca quis, passei uma vida julgando a minha mãe por ter me abandonado até eu descobrir que ela foi estuprada. Não sei como ela está, se está viva, se tenho irmãos”, disse.
 
 
A relação de Rachel com a família adotiva sempre foi conturbada. Depois que ela decidiu se tornar garota de programa, a família adotiva não quis mais contato com ela. Mesmo tendo parado de trabalhar como prostituta há 14 anos, eles nunca mais a procuraram. 
 
“Meu pai faleceu em 2012. E minha mãe não me considera mais como a filha, já é uma questão bem resolvida para ela. Tenho três irmãs por parte dos meus pais adotivos que também nunca mais falei. Não tenho contato com mais ninguém deles. Quando participei de ‘A Fazenda’, meu objetivo era reconquistar minha família, de mostrar quem eu realmente era, o que me tornei. Mas no fim nada adiantou”, lamentou.
 
Apesar de ter parado de fazer programa em 2005, Rachel ainda recebe propostas de se prostituir. “Minha empresária recebe muitos pedidos de homens que dizem que são muitos fãs da Bruna e querem saber quanto eu cobro o programa. Se fossem mesmo meus fãs, saberiam que eu não faço mais. Acho bizarro. Muita gente ainda me vê como prostituta e tentam me ofender me chamando de puta. Já me incomodei muito com isso, de chorar com o celular na mão lendo mensagem, mas hoje nem ligo mais”, disse. 
 
Solteira há seis meses após quatro anos namorando, Rachel disse que ainda está “de luto” pelo fim do relacionamento. “Fiquei dez anos casada, me separei em 2015 e meses depois eu comecei a namorar. Em maio nós terminamos. Ainda estou no processo de superação”.
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *