Tabata Amaral propõe projeto de distribuição gratuita de absorventes

#infocoweb_cabecalho {
display: inline-block;
margin-top: -75px;
position: absolute;
right: 0;
}
figure.wp-caption{display:none!important;}

Tabata Amaral arrow-options
Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Tabata Amaral propôs projeto semelhante a um aprovado na Escócia

A deputada Tabata Amaral (PDT-SP) propôs um projeto na Câmara para que sejam distribuídos gratuitamente absorventes femininos em locais públicos. A proposta é semelhante à que foi aprovada pelo parlamento da Escócia. O custo estimado pelo país europeu para a medida é de R$ 137 milhões de por ano.

Em suas redes sociais, a parlamentar defendeu que os absorventes são necessidades básicas e “uma questão de dignidade e saúde pública para as mulheres, principalmente as mais pobres”.

“Tratar dele [absorvente] como um artigo banal é um privilégio e mostra um completo desconhecimento da realidade de mulheres que hoje têm que faltar à escola e trabalho”, escreveu Tabata.

Leia também: Tabata Amaral diz que partidos são barreira da renovação da democracia

O projeto da deputada não prevê o custo que a medida tem, mas ele diz que  distribuição seria regulamentada pelo Executivo, que definiria como, onde e quando a distribuição seria feita, levando em consideração as necessidades socioeconômicas da população local.

Mesmo que medida não atinja todas as mulheres, ela diz que isso já éfeito com preservativos masculinos, mesmo que as campanhas não sejam suficientes para todos os homens. “Isso já não acontece com preservativos para homens: distribuímos gratuitamente 400 milhões por ano, o que não cobre o consumo de toda a população.”

Fonte: IG Política