Trincheira da Jurumirim: Semob notifica Estado para entrega de proposta de rotas alternativas

Município de Cuiabá também deve aprovar todo planejamento da obra

O secretário de Mobilidade Urbana (Semob), Antenor Figueiredo, contranotificou a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) para que se abstenha de iniciar obras na Trincheira Jurumirim (Avenida Miguel Sutil). Isso porque, o projeto chegou à pasta de  Mobilidade Urbana na última quinta-feira  (18) encaminhado pelo Governo do Estado está sem a proposta de rotas alternativas de desvios e nem mesmo de sinalizações de vias. 

“A Sinfra já foi contranotificada para que não comece a obra antes da liberação da Semob. Ainda estamos aguardando o projeto de rotas de desvios e sinalizações que devem ser feitas pelo Governo do Estado, responsável pela obra. Não temos uma data.  Será um enorme gargalo no trânsito e por isso, deveremos achar soluções para que não ocorra tanto impacto”, avisou.  

O Município de Cuiabá também deve aprovar todo planejamento da obra. A medida é regulamentada pelo Decreto nº 6.212, assinado pelo prefeito Emanuel Pinheiro em 2017 e ainda em vigor na Capital. De acordo com o decreto, todas as obras, serviços de engenharia e reparos programados nas intervenções destinadas à melhoria na mobilidade urbana e ligadas a Copa do Mundo, realizada em Cuiabá em 2014, devem ser previamente autorizadas pelo Poder Executivo Municipal.

A Trincheira deve ser interditada por um período estimado de sete meses para que seja corrigido um problema no sistema de drenagem de águas pluviais. A previsão é que, somente na parte inferior, deva ser retirado cerca de 1,5 metro de solo e substituído por outro de melhor qualidade.

Por FERNANDA LEITE