Tsitsipas despacha francês e avança no US Open; Medvedev segue sem perder set

O polêmico Stefano Tsitsipas avançou na madrugada de quinta-feira (de Brasília) à terceira rodada do US Open. Depois de despachar o veterano Andy Murray na estreia, o grego, atual número 3 do mundo, venceu o francês Adrian Mannarino por 3 sets a 1, parciais de 6/3 6/4 6/7(4/7) e 6/0, após 2h41 de disputa, e segue firme no Grand Slam americano.


O grego repetiu o que fizera no primeiro duelo e ficou cerca de sete minutos no vestiário para “esfriar” o jogo em um momento adverso para ele. Esse comportamento, espécie de catimba, termo comumente usado no futebol, rendeu críticas contundentes a ele vindas de Murray, e vaias dos torcedores.

Com a torcida contra, Tsitsipas jogou um excelente tênis na maior parte do jogo. Oscilou mais no terceiro set, que perdeu no tie-break, mas depois retomou seu melhor ritmo e desbancou o rival francês com autoridade. Sacou bem, com 27 aces, encaixou mais bolas vencedoras e cometeu menos erros do que o adversário, que, embora tenha perdido, conquistou a torcida americana nas arquibancadas.

O grego alcançou a 50ª vitória no circuito em 2021, ano em que faturou seu primeiro Masters 1000 em Monte Carlo e também venceu o ATP 250 de Lyon, além de ter sido finalista de Roland Garros. Aos 23 anos, o tenista da Grécia vive a melhor fase da carreira, e quer ir longe em Nova York, onde até hoje sequer atingiu as oitavas.

Seu adversário na próxima fase será o espanhol Carlos Alcaraz, jogador mais jovem do atual top 100 do ranking, com apenas 18 anos, e que eliminou o francês Arthur Rinderknech por 7/6 (8/6), 4/6, 6/1 e 6/4 em 2h57 de partida.

Os russos também se deram bem na segunda rodada do US Open. Daniil Medvedev e Andrey Rublev venceram seus jogos nesta quarta-feira e continuam na disputa por um inédito título de Grand Slam em suas carreiras.

Número 2 do mundo, Medvedev ainda não perdeu sets na competição. Ele superou o alemão Dominik Koepfer por 6/4, 6/1 e 6/2 em 1h48 de partida. O russo teve bom desempenho no saque, com oito aces, conseguiu sete quebras de serviço em 17 chances, e só enfrentou um break-point durante todo o confronto.

Vice-campeão do US Open em 2019 e semifinalista na temporada passada, Medvedev encara na próxima rodada o espanhol Pablo Andujar, 74º do ranking, que deixou pelo caminho o alemão Philipp Kohlschreiber ao ganhar por 6/4, 6/3 e 6/1.

Já Rublev, sétimo do ranking e cabeça de chave número 5 do torneio, ganhou do espanhol Pedro Martinez, 75º colocado, por 3 sets a 1, parciais de 7/6 (7/2), 6/7 (5/7), 6/1 e 6/1. O próximo adversário do russo será o Frances Tiafoe, algoz do argentino Guido Pella.

Quem não teve a mesma sorte na rodada foi Grigor Dimitrov. Cabeça de chave número 15 no US Open, o búlgaro sentiu uma lesão no pé e abandonou a partida contra o australiano Alexei Popyrin quando perdia por 7/6 (7/4), 7/6 (7/4) e 4/0. Popyrin terá pela frente o britânico Daniel Evans, que venceu o americano Marcos Giron por 6/4, 7/6 (7/3), 2/6 e 6/3.

Um jovem tenista que avançou foi Felix Auger-Aliassime. O canadense de 21 anos e número 15 do mundo passou pelo espanhol Bernabe Zapata Miralles por 7/6 (7/5), 6/3 e 6/2.

Auger-Aliassime mede forças com mais um espanhol, o experiente jogador de 33 anos e 21º do ranking Roberto Bautista Agut, que derrotou o finlandês Emil Ruusuvuori

Na chave feminina, no encontro entre tenistas americanas, Sloane Stephens se impôs e eliminou a jovem Coco Gauff, de 17 anos, para avançar à terceira rodada. A campeã de 2017 marcou as parciais de 6/4 e 6/2 em apenas 1h05 de partida. Vai enfrentar a alemã Angelique Kerber ou a ucraniana Anhelina Kalinina.