Vídeos mostram retiradas de famílias de residencial em Cuiabá

A manhã desta quarta-feira (23) foi tumultuada para as mais de 400 famílias que invadiram o Residencial Nico Baracat, em Cuiabá, no mês passado e agora foram expulsas dos imóveis numa operação conjunta entre as Polícias Federal e Militar em cumprimento a uma decisão judicial de reintegração de posse.

As casas, ainda não entregues oficialmente, ainda pertencem à Caixa Econômica Federal que recorreu à Justiça Federal com pedido de reintegração. O jornalista e repórter fotográfico do Grupo Gazeta, João Vieira esteve no local e registrou em fotos e vídeos a movimentação dos policiais e o drama de centenas de pessoas que foram obrigadas a deixar os imóveis.

De crianças, idosos, mulheres grávidas e mães com filhos ainda no colo e crianças pequenas, todos foram notificados e obrigados a deixarem o residencial até o final da manhã. Cerca de 200 policiais entre militares e federais participaram da ação. Não houve registro de confusão no local.

Um representante da Caixa que esteve no local acompanhando o cumprimento da ordem judicial relatou que o prazo concedido foi até as 12h30 para que as pessoas desocupassem os imóveis. Um galpão foi alugado para levar pertences de algumas famílias por um período de até 60 dias.

A orientação repassada às famílias era para procurar a Prefeitura de Cuiabá a fim de se cadastrarem em programas sociais. Um dos motivos da não entrega do residencial até o momento é que as obras ainda não foram finalizadas.

Quando os invadores deixarem as casas e as obras forem retomadas e finalizadas o residencial será entregue à Secretaria de Habitação para que possa fazer a entrega oficial para as pessoas já sorteadas.

 

Por Gazeta Digital